Muitas pessoas entram para um grupo de consórcio para adquirir sua cota e, no final dele, sem poder comprar o bem que fora definido no início dele, ao assinar o contrato. Porém, ao longo do tempo, é comum que passemos por algumas turbulências financeiras e/ou precisemos gastar o dinheiro com alguma outra coisa. Com isso vem a pergunta: preciso, necessariamente, gastar o valor integral da minha carta de crédito? O blog da Unilance vem ajudar você com a resposta: não!
Você, lá no começo, pode ter optado por um grupo de consórcio de um carro no valor de R$100mil mas, no entanto, gostou e escolheu um carro que custa no máximo R$80mil. Você pode, tranquilamente, usar parte da sua carta de crédito para comprar o carro desejado e, com parte do valor que “sobraria” poderá pagar as custas de instalações de opcionais, documentação, emplacamento, seguro, ou qualquer outra despesa que tenha para que o carro seja entregue com tudo em ordem e prontinho para o seu uso. Vale lembrar que é com parte desse dinheiro restante, não com o total dele. Dê uma estudada sempre e analise no que seria bacana usar esse capital.
Há várias formas de você, como por exemplo: usar parte do dinheiro que “sobrou” da sua carta de crédito para comprar outro bem (sujeito a análise fiduciária, claro), acertar as parcelas restantes para quitação do seu consórcio caso a contemplação seja antecipada (neste caso, partindo da última parcela para a mais atual a vencer).
Caso queira um bem de valor maior, também é possível contanto que, na negociação, seja decidido como será pago o valor sobressalente da carta de crédito.
Venha para o Consórcio Unilance e realize o seu sonho! Entre em contato com um de nossos representantes agora mesmo!