Recentemente, falamos  aqui no blog sobre a possibilidade e as implicações da desistência dos consorciados com seu consórcio. Entendemos que, algumas vezes, imprevistos acontecem e temos que optar pelo corte de custos. No entanto, há outros casos em que o consorciado opta em vender sua cota no grupo de consórcio e transferi-la para outra pessoa. Mas afinal de contas, eu posso transferir meu consórcio para outra pessoa? Sim e nós vamos explicar para você!

Tanto a cota contemplada quanto não contemplada podem ser transferidas para outro proprietário. Tudo pode ser checado no contrato de consórcio, analisando os vínculos que serão repassados de uma pessoa para outra. Uma das possibilidades é a venda da cota com a mediação e autorização da administradora. Nessa situação, são avaliados os dados, histórico, garantias e a capacidade financeira do possível novo consorciado. Isso é importante para que uma empresa administradora de consórcio saiba quem está entrando no grupo e participar do consórcio. Portanto, antes de efetuar recebimento ou pagamento pela venda da cota do consórcio, aguarde a aprovação da sua administradora.

Um dado importante quando pensar na venda da sua carta (contemplada ou não) é analisar as correções monetárias, da taxa do Índice Nacional de Consórcios e até mesmo dados como balança comercial e inflação. Isso tudo se deve ao simples fato de que o dinheiro que investimos no começo de nosso consórcio já não vale a mesma quantia hoje em dia, certo? Por isso é indicado que você sempre procure sua administradora de consórcios antes de negociar a sua cota, para que ela além de mediar, possa dar insights para sua venda.

A transferência de consórcio para outra pessoa é muito simples, porém deve ser detalhada e bem analisada. Esperamos que tenha gostado do conteúdo. Um abraço do Consórcio Unilance e até semana que vem!