Já falamos para você sobre como a educação financeira é de extrema importância em nossas vidas, principalmente quando toda a família está envolvida nisso, e por “toda família”, as vezes só pensamos nos adultos, mas não podemos excetuar uma “figura” muito importante em meio a isso tudo: nossos adolescentes!

A maioria das famílias não possui costume de falar sobre dinheiro com seus filhos. Ou por não acharem necessário ou, simplesmente, por não saberem a hora certa de começar a falar a respeito. Algo importante de se levar em consideração é que quanto mais cedo se tem acesso a uma educação financeira saudável, menor probabilidade essa pessoa terá de ter problemas a respeito no futuro. Educação financeira, quanto mais cedo possível, seja iniciada, é um passo a mais dado para alcançar a estabilidade financeira pessoal.

Agora que já mostramos quão importante é a educação financeira na vida do adolescente, você deve estar se perguntando “como posso fazer para dar uma boa educação financeira para o meu filho?”. Mantenha a calma, no começo pode parecer muito difícil de por em prática, mas garanto que vale muito a pena! A seguir, traremos algumas dicas de como, aos poucos, fazer seu filho gerenciar dinheiro com mais responsabilidade:

Deixe claro o custo da oportunidade: O adolescente deve aprender não apenas o preço das coisas, mas também o valor do dinheiro – quando gastamos o dinheiro obtido para determinada atividade, logo, deixaremos de ter dinheiro para outra, isso requer escolha de prioridades. Se o adolescente usou o dinheiro para comprar o novo tênis da moda, é provável que não sobre dinheiro suficiente para dar um upgrade na lista de jogos do seu videogame.

Ao lidar com dinheiro, algo importante é aprender a colocar na balança decisões, dar prioridade ao que merece prioridade e entender que tudo gera consequências.

Cartão de crédito: Sabe aquela famosa frase “criamos nossos filhos para o mundo”? Pois é pura verdade. E pensando nisso, não temos como deixar nossos filhos chegarem à vida adulta sem saber lidar com o cartão de crédito. É preciso deixar claro que todos os gastos obtidos no cartão, deverão ser pagos em sua totalidade, evitando assim a cobrança de altos juros que cartões de créditos são famosos em trazer consigo.

Fale sobre dinheiro: Tudo bem que você não queira discutir seu salário na frente dos seus filhos, mas eles estarem presentes quando os adultos se unem para discutir um plano financeiro e os planejamentos para a aposentadoria é uma proposta interessante. É preciso que eles tenham noção de que o dinheiro é usado para manter desde nossa alimentação, até nossa vestimenta e a manutenção do lar, sendo de extrema necessidade demonstrar pra eles que temos de ter prioridades ao gastar nosso dinheiro.

Tabela de metas de poupança: Algo de extrema importância quando recebemos uma certa quantia de dinheiro é definir METAS E OBJETIVOS. É de suma importância que os adolescentes tenham isso em mente. Viagens, jogos, cinema, livros… Tudo isso custa dinheiro, portanto se o adolescente demonstra interesse por alguma atividade dessas, precisa ter ciência do quanto custa cada uma delas. Ajude seu filho a estipular uma meta de aquisição, ajude-o a calcular em quanto tempo conseguirá juntar dinheiro para a obtenção desejada. Desta maneira, seu filho aprenderá que alguns benefícios requererão um pouco mais de empenho e pequenos sacrifícios.

Pensando nisso, uma boa ideia de planejamento financeiro é orientar seu filho quando estiver prestes a completar 18 anos a pensar em investir seu dinheiro num consórcio de automóvel, ou até mesmo de um imóvel. Assim, ele terá que firmar um compromisso financeiro com as parcelas do consórcio e iniciará a vida adulta com a certeza de que logo poderá adquirir um bem com responsabilidade e sem se complicar com as dívidas.

Entre em contato com a Unilance e juntos, podemos mostrar ao seu filho, o consórcio que se adequa mais a sua meta e ao seu sonho! Deixando garantido um futuro sem dívidas e com estabilidade financeira. Faça uma simulação aqui.