Em tempos onde a economia não é muito forte por conta de crises, das instabilidades ou altas das moedas estrangeiras, a vida de todos os brasileiros fica um pouco mais complicada. Com isso, é comum ouvirmos (ou vivenciarmos) situações onde dizem estar com o “nome sujo na praça”. Mas você sabe o que é isso? Ficar com o “nome sujo” é quando não conseguimos honrar nossos pagamentos de contas em dia, fazendo com que o cadastro de pessoa física fique restrito nos sistemas de proteção ao crédito, como Serasa e SPC. Sendo assim, com nosso “nome sujo” nestes órgãos, se tentarmos comprar algo e o vendedor consultar nosso CPF, aparecerá a restrição de que devemos na praça. Geralmente isso acontece por não nos cuidarmos nas contas que criamos ou mesmo por não estarmos preparados para situações emergenciais, fazendo com que gastemos além do calculado. Mas o blog da Unilance vem te trazer 3 dicas para você não ficar com o “nome sujo”:

  1. Não faça contas além do necessário: exatamente assim, do jeito que você leu. Gastar mais do que você tem ou até mesmo usar excessivamente o cartão de crédito pode te trazer muitas complicações caso você não fique atento à sua saúde financeira.
  2. Evite parcelamentos e cartão de crédito: muitas vezes você pode achar que é mais vantajoso parcelar contas ou usar o cartão de crédito, quando na verdade estamos gastando um dinheiro que ainda nem possuímos e precisamos estar sempre ligados para que não comprometamos os meses seguintes.
  3. Compre à vista sempre que puder: se você realmente precisa comprar um item, tente sempre pagá-lo à vista para não prorrogar a divida. Muitas vezes, empurrar parcelamentos com a barriga só piora a situação da sua saúde financeira.

Estas foram 3 dicas do blog do Consórcio Unilance para você não acabar sujando seu nome perante os órgãos de proteção ao crédito. Esperamos que você consiga segui-las e sempre estar em dia com sua saúde financeira. Até a próxima!